Juliana Ribeiro
contato

Juliana Ribeiro, Clécia Queiroz e Claudete Macedo cantam Riachão no TCA

Juliana Ribeiro, Clécia Queiroz e Claudete Macedo cantam Riachão no TCA
6 de agosto de 2012 juliana

Claudete Macedo, Clécia Queiroz e Juliana Ribeiro, três grandes vozes do samba da Bahia, homenageiam o compositor e sambista Riachão dia 12 de agosto, às 11 horas, na Sala Principal do Teatro Castro Alves dentro da programação do projeto Domingo no TCA. A apresentação, batizada de “Elas cantam Riachão”, reúne os repertórios individuais das cantoras somados a vários clássicos do compositor, que no ano passado completou 90 anos de idade, sendo 70 deles dedicados ao samba. O espetáculo terá a participação do homenageado. Antes do show, será exibido o filme documentário “Samba Riachão”, produzido em 2001, que tem direção de Jorge Alfredo Guimarães. Os ingressos custam R$ 1,00 (inteira) e são vendidos a partir das 9 horas, com acesso imediato do público.

Para este show, o trio traz ao palco composições clássicas de Riachão como Retrato da Bahia, Cada Macaco no seu Galho, Baleia e Vá Morar com o Diabo, e outras menos conhecidas como Lavagem do Bonfim e Quando o Galo Cantou. Músicas que revelam a alegria e vitalidade desse compositor e cronista musical baiano.  A direção musical é de Dudu Reis (cavaquinista) e Kleber Aguiar (violonista), que também acompanham as cantoras. Completam a banda Tiganá Santana (baixo), Ivan Sacerdote (clarinete), Kiko Souza (flauta), Sebastian Notini, Léo Jesus e Ricardo Hardmann (percussão).

Criado em 2007, o Domingo no TCA vem apresentando espetáculos de música, teatro, dança, e também cinema, proporcionando à comunidade baiana um lazer cultural de qualidade com ingressos a preço simbólico. O projeto tem o apoio da Secretaria de Cultura e Fundação Cultural do Estado.

Claudete Macedo – O início da carreira musical aconteceu na década de 50, na Rádio Nacional do Rio de Janeiro, a convite de Jamelão, Monsueto, Risadinha e outros. Participou também de diversos programas de rádio em todo o Brasil, e ao retornar à Bahia, passou a fazer parte do elenco da Rádio Excelsior.  Apelidada por seus pares de Rainha do Samba, a artista fez muito sucesso na “década de Ouro da rádio” e fez grandes amizades como Zé Pretinho, com quem fez uma parceria que rendeu seu maior sucesso, Flor de Laranjeiras. Com a voz penetrante e expressiva ela foi crooner, das melhores orquestras dos anos dourados no Estado, como a Orquestra de Vivaldo Conceição, Carlos Lacerda e mais recentemente da Orquestra Reginaldo Xangô e Orquestra Fred Dantas. Gravou 10 discos compactos e 3 LPs.

Clécia Queiroz – Cantora de voz doce e afinada, compositora, atriz premiada e dançarina, pesquisadora das expressões artísticas e com o título de Mestre em Performance Arte, adquirido na Howard University, em Washington D.C., Clécia começou sua carreira musical em 1997 e desde então tem se destacado na cena baiana como uma referência de palco, onde busca a fundo a essência da teatralidade aliada à música. Ela se vale da sua experiência cênica para revelar o samba da Bahia não apenas enquanto música, mas como uma junção de linguagens que incluem também a dança, o teatro e a literatura. Nos shows, dá destaque para o samba de roda, apontando as diversas variações que o gênero recebe, mesclando-o com o semba angolano e ritmos oriundos da tradição afro-brasileira. Em 2010, lançou o disco e show “Samba de Roque”, homenagem ao compositor Roque Ferreira, que circulou pelas principais capitais brasileiras, recebendo elogios da imprensa nacional, que destacou o trabalho da cantora como inovador, nos quesitos, voz, figurino e performance.

Juliana Ribeiro – Pesquisadora da Música Popular Brasileira, a cantora e compositora é também historiadora e Mestre em Cultura e Sociedade pela Universidade Federal da Bahia. Com voz de timbre marcante, possui formação técnica em canto lírico e tem construído sua carreira musical com consistência e raízes profundas na MPB. Em 2009 lançou o EP “Juliana Ribeiro” com seis canções e, recentemente, lançou o seu primeiro CD, AMARELO, no Parque da Cidade, resultado de uma pesquisa que reúne canções que tratam da ancestralidade afro-baiana e ritmos como o jongo, batuque, Lundu, maxixe e o samba. O repertório é formado por composições próprias e de grandes nomes do cenário musical baiano como Roberto Mendes, J. Veloso, Tiganá Santana e Reginaldo Souza.

data: 12 de agosto de 2012
horário: .
local: .
endereço: .
.